Dúvidas Frequentes

  

::: A - M :::

ABELHAS
1- Quais produtos controlam abelhas?
2- Como controlar a abelha Irapuá ou Cachorro?

ARANHAS
1- Como controlar aranhas de jardim (tarântulas)?
2- Como controlar aranhas em geral?
3- Como controlar aranhas fora de casa?

BARATAS
1- Como prevenir baratas em edifícios residenciais?
2- Como controlar a barata de esgoto (americana)? 
3- Como posso controlar as baratas dentro de casa? 
4- As baratas dormem? 
5- Como controlar as baratas alemãs? 
6- Existe barata branca?

BARBEIRO
1- Como diferenciar percevejos de barbeiros?


BICHO GEOGRÁFICO
1- Como combater o bicho geográfico? que apareceu na minha perna?

BROCA DE MADEIRA
1- Como controlar broca de madeira? Estou com broca no meu armário, o que fazer? 

CARAMUJOS
1- Como controlar caramujos gigantes? 

CARRAPATOS
1- Como controlar carrapatos em cachorros? 
2- Quais as doenças provocadas por carrapatos? 
3- Como controlar os carrapatos ao redor de minha casa, nos cachorros e gatos?
4- Como remover carrapatos?

CHATO
1- Como controlar o chato?

CUPINS
1- Como controlar cupins em árvores? 
2- Como controlar cupim em móvel de madeira? 
3- Como contratar uma empresa de controle de cupins?
4- Como posso controlar cupim subterrâneo?
5- Será que eu mesmo consigo fazer o controle de cupins subterrâneos? 
6- Como controlar cupim de madeira seca?
7- Como diferenciar formigas de cupins?
8- Como identificar o pozinho do cupim do da broca de madeira?
9- Como saber se o cupim que tenho é subterrâneo ou de madeira seca?
10 - De onde vem os cupins?
11- É possível eliminar cupins sem a utilização de inseticidas?

ESCORPIÕES

1- O escorpião é hermafrodita?
2- Como controlar escorpiões amarelos e pretos?
3- Como manter os escorpiões fora de casa?
4- O que fazer se for picado por um escorpião?
5- Que produto é eficaz para o controle de escorpiões?

FORMIGAS

1- As formigas são vetores de doenças? 
2- Como controlar a formiga carpinteira?
3- Como fazer um inseticida caseiro para controlar formigas? 
4- Como controlar formigas domésticas? 
5- A retirada de terra por parte da formiga saúva, pode comprometer o alicerce da casa?
6- Como controlar formigas que sobem em colméias de abelhas?
7- Quais produtos estão sendo mais utilizados no controle de formigas urbanas, principalmente em ambiente hospitalar?
8- Como controlar as formigas lava-pés?
9- Como controlar a formiga saúva?
10- Como controlar a formiga fantasma? 
11- Como controlar a Formiga do Faraó? 
12- Como posso controlar a formiga Argentina?
13- Como controlar a formiga acrobata? 
14- Como controlar formigas em geral?

INTOXICAÇÃO

1- Por que não é aconselhável ingerir leite para evitar intoxicação?

2- Como evitar a intoxicação por inseticidas?

LACRAIAS
1- Como diferenciar a lacraia do piolho-de-cobra?

LAGARTIXAS
1- Como controlar lagartixas? 

LESMAS

1- O uso do sal grosso é aconselhável para matar as lesmas?
2- As lesmas podem causar alguma espécie de complicação para a saúde humana?
3- Como controlar lesmas?

MARIMBONDOS

1- Como controlar o marimbondo cavalo?
2- Como remover ninho de marimbondo?
3- Como controlar o marimbondo mamangava? 

MORCEGOS

1- Os repelentes eletrônicos funcionam para morcegos?
2- Como remover morcegos do forro da casa?
3- Como controlar morcegos em árvores? 
4- Como remover morcegos de dentro de casa? 

MOSCAS

1- Como solucionar problemas com moscas do cemitério?
2- Como controlar as Moscas-dos-Filtros ou Mosca de Banheiro?
3- Como controlar as moscas de dentro de casa?
4- O que fazer no caso de picada de mosca mutuca?
5- Que repelente posso usar contra a moscas mutuca?
6- Existe lâmpada que acabam com as moscas? 
7- Como controlar aquelas mosquinhas na fruteira?

8- A Mosca-do-Berne é Perigosa?


MOSQUITOS/PERNILONGOS

1- Como controlar o mosquito Pólvora? 
2- Como posso controlar foco de pernilongos na minha cidade?
3- As Bromélias podem ser criadouros de larvas de mosquitos?


ABELHAS

1- Quais produtos controlam abelhas?

Infelizmente não existem repelentes efetivos para abelhas e não tem muito que fazer. Qualquer tipo de inseticida mata abelhas, mas lembre-se que o IBAMA não permite que esses insetos sejam eliminados.

O melhor seria localizar o ninho e retirá-lo, mas isso nem sempre é fácil e vai exigir um profissional com experiência.

Outra forma é você colocar telas nas portas, janelas e vãos da sua casa, para impedir a entrada de abelhas, pois elas sempre serão atraídas para onde houver resíduo de açúcar.

Mantenha as áreas externas sempre limpas sem resíduos de açúcar,  fazendo uma limpeza constante até elas não encontrarem mais alimento.

VOLTAR AO TOPO

2- Como controlar a abelha Irapuá ou Cachorro?

Infelizmente não existem repelentes efetivos para abelhas e não tem muito que fazer. O melhor seria localizar o ninho e retirá-lo, mas para isso você precisara de um profissional habilitado. Lembre-se que o IBAMA não permite que esses insetos sejam eliminados.

Normalmente elas só atacam folhas novas. Quando a planta ficar mais velha, elas não irão mais incomodar.

VOLTAR AO TOPO


ARANHAS

1- Como controlar aranhas de jardim (tarântulas)?

O controle de aracnídeos é complicado e técnico, exigindo conhecimentos e produtos profissionais  exclusivos para empresas controladoras de pragas (dedetizadoras).
 
A melhor forma de controle é a eliminação dos possíveis abrigos e fontes de alimento (moscas e outros insetos pequenos) e manter sua casa sempre limpa, não acumulando madeiras, materiais, ferramenta sujas e restos de construções, que possibilitem que elas façam abrigos.

VOLTAR AO TOPO

2- Como controlar aranhas em geral? 

As aranhas não são controladas facilmente. O controle de aracnídeos é complicado e técnico, exigindo conhecimentos e produtos profissionais  exclusivos para empresas controladoras de pragas (dedetizadoras). Estes animais são predadores dos insetos, assim o começo de um programa de controle deve limitar sua fonte de alimento. Para controlar a presença de insetos mantenha sua casa sempre limpa e aspirada. Esteja certo que as teias e os ovos das aranhas e a aranha que você vê foram aspirados. Fazendo isso regularmente, você reduzirá a população, mas não vai eliminá-las permanentemente.

VOLTAR AO TOPO

3- Como controlar aranhas fora de casa?

As aranhas não são controladas facilmente, não importa se estão dentro ou fora da casa. São encontradas em abundância em torno da parte externa da casa, especialmente perto das luzes ao ar livre, em áreas abertas onde os insetos podem voar, e em torno da vegetação perto da casa (onde os insetos são abundantes).

Estes animais são predadores de insetos. Um programa para reduzir as aranhas na parte externa da casa deve se iniciar com a redução da presença dos insetos.

Reduzir o uso das luzes ao ar livre, que atraem os insetos pode ser uma boa alternativa, pois reduzindo os insetos, a quantidade de aranhas também será reduzida.

Pulverizar inseticidas ao ar livre para controlar aranhas não é eficaz.

VOLTAR AO TOPO


BARATAS

1- Como prevenir baratas em edifícios residenciais?

As baratas poderão ser controladas com o uso de produtos de higiene e limpeza. Veja abaixo as principais recomendações para o controle preventivo do ataque de baratas:

Causas

Recomendações

1. Lixo / Lixeiras.

- Remover diariamente todo o lixo em sacos plásticos, principalmente restos alimentares.
- Lavar periodicamente a lixeira (semanalmente), mantendo-a seca e bem fechada.

2. Acondicionamento de Alimentos

- Doces, pães, biscoitos devem ser guardados em vasilhas bem fechadas ou na geladeira.

3. Caixas de Gordura e Esgoto

- Limpar periodicamente (quinzenalmente) as caixas de gordura e esgoto. Mantê-las sempre bem fechada.

4. Ralos

- Os ralos da cozinha, área de serviço e banheiros devem ser limpos periodicamente (semanalmente) e tratados com um bom desinfetante.
- Devem ser do tipo que impeça a passagem de insetos quando em desuso.

5. Frestas de Armários e Portas

- As frestas de armários de cozinha, em cima e abaixo da pia, devem ser vedados. Limpar periodicamente o interior destes armários.
- Manter a bancada da pia bem seca e limpa durante a noite.
- Usar vedação de borracha em todas as portas que dão para o exterior.

6. Fogão e Geladeira

- Limpar, diariamente, o fogão e embaixo da geladeira.

7. Interruptores de Luz, saídas de telefones, etc.

- Manter bem justas as tampas, trocando os espelhos de tomadas ou interruptores quebrados.

Se após a limpeza e higiene, a infestação continuar, é recomendável que você faça um controle químico, usando produtos inseticidas, na forma líquida ou de iscas, todos encontrados facilmente no mercado.

VOLTAR AO TOPO

2- Como controlar a barata de esgoto (americana)?

O controle de baratas de esgoto tem melhor resultado quando se usam iscas na forma de gel ou iscas plásticas. As iscas gel (disponíveis em seringas plásticas) são geralmente as mais eficazes. Aplique as iscas onde estas baratas foram vistas, e continue aplicando enquanto as iscas são comidas.

VOLTAR AO TOPO

3- Como posso controlar as baratas dentro de casa?

A melhor estratégia de controle dentro de casa contra as baratas, é a utilização de iscas, sejam plásticas ou em formulação gel, que vem em uma seringa plástica. Este tipo de estratégia de controle é muito mais eficaz do que aerossol ou tratamentos com inseticidas líquidos.

As iscas devem ser colocadas onde às baratas foram vistas. As iscas plásticas devem ser colocadas nos cantos, em armários e sob a geladeira, fogão e pia. Podem permanecer ativas por muito tempo (aproximadamente três meses) e fornecer a proteção contínua. A formulação gel deve ser aplicada nas rachaduras e nas fendas nos lugares que você viu as baratas. Aplicando pouco gel, podem ser comidos rapidamente pelas baratas, assim coloque novamente nos lugares onde a isca já foi comida. As ninfas pequenas e os adultos comerão a isca, mesmo diversos dias depois que foi feita a aplicação. E a isca não comida permanecerá eficaz por diversos meses.

As baratas alemãs serão controladas eficazmente usando qualquer um dos tipos de iscas; Já as baratas de esgoto são controladas melhor com a formulação gel. Utilize esse método aproximadamente por três semanas.

VOLTAR AO TOPO

4- As baratas dormem?

Sim, as baratas dormem, se você o definir dessa maneira. As baratas têm os ritmos de atividade, isto é, épocas regulares durante o dia quando estão quietas e escondem-se, e  épocas quando estão acordadas,  quando são ativas, procurando o alimento e a água. O assunto de ritmos da atividade da barata é bem representado na literatura científica. No geral, a maioria das espécies de baratas são ativas (isto é acordadas) durante as quatro horas após apagarmos as luzes. Isso fica evidente, quando  você vai ao refrigerador para fazer um lanche de madrugada ou chega tarde em casa. A  hora para início das atividades é escolhida para diminuir a probabilidade de encontrar-se com você.

Em uma infestação elevada de barata, a população pode ser forçada a sair em outras horas para  encontrar o alimento que precisa, ficando desta forma exposta aos riscos. 

Quando nós dormirmos as baratas são ativas; quando as baratas dormem,  nós somos ativos.

VOLTAR AO TOPO

5- Como controlar as baratas alemãs?

Estas baratas podem ser controladas facilmente por meio de iscas na forma de gel, facilmente encontradas nos supermercados.

Siga corretamente as instruções do rótulo/bula:

Gel - coloque pequenas gotas nos lugares recomendados dentro da sua casa, tais como: nos cantos dos armários, frestas de batentes, fendas e debaixo da pia.

Armadilhas (recipiente plástico com isca dentro) - colocar nos lugares de passagem das baratas (cantos de paredes , debaixo da pia, cantos de armários).

Se após o uso do produto, a infestação continuar, fato muito raro, é recomendável que você contrate uma empresa Controladora de Pragas Urbanas (Dedetizadora). Pode ser que esta colônia de baratas tenha desenvolvido resistência aos ingredientes ativos das iscas.

VOLTAR AO TOPO

6- Existe barata branca?

As baratas, como todos os insetos, crescem por metamorfose, trocando de pele.
Liberam-se da pele para aumentar o corpo e criam nova pele. Esta, inicialmente é fragil e branca, escurecendo por oxidação, em contato com o ar e enrijecendo com a deposição de quitina.
A quitina é produzida pelos insetos e faz parte de seu exoesqueleto, inclusive das asas.
Daí, as baratas brancas, chamadas de noivas ou albinas.  Nada mais que uma barata que acabou de trocar de pele.

VOLTAR AO TOPO


BARBEIROS

1- Como diferenciar percevejos de barbeiros?

A Ordem Hemiptera contém várias espécies de insetos, chamados percevejos e barbeiros. Os hábitos alimentares dessas espécies são bastante variáveis, sendo que algumas alimentam-se da seiva das plantas (fitófagos), outras são predadoras de outros artrópodes e outras são hematófagas, isto é, sugam o sangue do hospedeiro. Algumas espécies hematófagas são chamadas barbeiros e podem transmitir a doença de chagas para o homem. O percevejo de cama também é hematófago e não transmite qualquer tipo de doença, a não ser provocar alergias na pele do hospedeiro. Os hemípteros fitófagos e predadores são denominados percevejos. Os percevejos predadores, caso haja escassez de presas, podem se alimentar de plantas.

Existem algumas características que um leigo pode verificar, mas caso haja dúvidas, deve-se procurar a ajuda de uma instituição científica ou posto de saúde.

Percevejo fitófago – o aparelho bucal que consta de um rostro fino e comprido que surge da parte anterior da cabeça e prolonga-se por entre os primeiros e segundo pares de pernas.

Percevejo predador – o rostro, que também surge da parte da anterior da cabeça é curto e curvo e não ultrapassa o primeiro par de pernas.

Barbeiro – o rostro surge da parte anterior da cabeça, é reto, curto e também não ultrapassa o primeiro par de pernas.

VOLTAR AO TOPO


BICHO GEOGRÁFICO

1- Como combater o bicho geográfico? que apareceu na minha perna?

A larva do bicho geográfico forma caminhos tortuosos ao penetrar sob a pele.

Recomendamos a supervisão de um médico, que prescreverá remédios de via oral ou tópica, dependendo da extensão do problema.

Para evitar a doença é recomendável, não andar descalço em locais que transitem cães e gatos; colocar uma cobertura nas caixas de areia; recolher as fezes dos animais, e principalmente, não os levar à praia.

VOLTAR AO TOPO


BROCA DE MADEIRA

1- Como controlar broca de madeira? Estou com broca no meu armário, o que fazer?

Você devera proceder ao tratamento da madeira, com produtos de venda livre nos furos da madeira (pontos que a broca estão emergindo ou respiro para os cupins) para imunizar a madeira naquele ponto. Não se esqueça de calafetar os furos após o tratamento. Para evitar que os adultos infestem novos móveis em sua casa sugiro que use um produto pronto para uso em pincelamento.

Siga as instruções de uso, pincelando todas as superfícies não acabadas dos móveis que possui (entenda por superfície não acabada aquelas que não têm tinta ou verniz - como por exemplo, a parte de baixo e de trás dos móveis, gavetas, etc.), assim como as juntas nas madeiras. Geralmente é por estes locais que a broca irá penetrar novamente.

Caso este procedimento, usando produtos de venda livre de acordo com as instruções do rótulo não der resultado ou a infestação já for muito grande, sugerimos que contrate uma empresa profissional de controle de pragas. Eles têm equipamentos adequado e utilizam produtos de uso profissional que podem ajudá-lo a controlar esta praga. Consulte as empresas listadas na Seção Dedetizadoras do site.

VOLTAR AO TOPO


CARAMUJOS

1- Como controlar caramujos gigantes?

Você precisa ficar preocupado,  pois se o caramujo que você esta encontrando for o caramujo africano, ele alem de trazer prejuízos à agricultura é vetor de várias doenças.
Sugerimos que antes de mais nada, que você entre em contato com a Sucen da sua região, pedindo uma orientação e relatando suas preocupações.
Se você não conseguir ajuda das autoridades, e caso queira fazer uma frente de combate, sugerimos seguir as instruções da Comissão Interinstitucional para o Ordenamento e Normatização da criação da Espécie Exótica Achatina fulica, abaixo:
  1. Em hipótese alguma, moluscos capturados no ambiente podem ser comidos ou criados.
  2. Encontrando moluscos e/ou ovos em sua casa, capture-os com as mãos protegidas por um saco plástico ou luva.
  3. Capturar os moluscos no crepúsculo e/ou dias nublados e chuvosos, pois saem de seus abrigos em maior número.
  4. Destruir os moluscos encontrados no peridomicílio e em terrenos baldios colocando-os em um balde com água e bastante sal de cozinha (NaCl) até não apresentarem qualquer sinal de movimento. Quebrar as conchas para que a água da chuva não fique nelas empossada e, posteriormente, enterrar ou por no lixo.
  5. Os ovos, pequenos, de cor clara e duros, devem ser destruídos por fervura em água antes de colocá-los no lixo.
  6. Evitar manusear outras espécies de moluscos como lesmas e caracóis de jardim, pois podem ser, também, hospedeiros de Angiostrongilíase, principalmente em ambientes contaminados e com presença de roedores.
  7. Lavar cuidadosamente e desinfetar com solução clorada todas as hortaliças folhosas que serão consumidas cruas.
  8. Manter quintais, jardins e terrenos limpos e livres de entulho e lixo.

VOLTAR AO TOPO


CARRAPATOS

1- Como controlar carrapatos em cachorros?

Normalmente a infestação é pelo carrapato vermelho do cão cujo nome científico é Rhipicephalus sanguineus.  Esse é um carrapato típico de três hospedeiros o que significa que cada fase de desenvolvimento (larvas, ninfas e adultos) suga o sangue do animal, caem no ambiente para mudar para a próxima fase e depois sobem novamente no mesmo ou em outro animal que estiver nas proximidades para continuar a sua evolução. Comumente é encontrado parasitando o cão e gato.

As formas adultas preferem instalar-se  na pele, entre o coxim plantar (gordinho das patinhas), próximo ao ânus e orelhas do cão. Seu ataque causa grande irritação e desconforto aos animais com perdas de sangue. Estes carrapatos têm tendência para escalar muros e cercas, freqüentemente abrigando-se em frestas e forro dos canis, debaixo de móveis, atrás de sofás, cortinas e outros locais, na maioria das vezes em grande número, sendo de difícil controle.

Se você puder, retire mecanicamente as fêmeas (carrapatos grandes cheios de sangue) dos animais, pois desta forma estará diminuindo a reinfestação do ambiente. Lembrando que cada fêmea coloca em média 3000 ovos dos quais grande parte vai dar continuidade ao ciclo evolutivo, você pode imaginar como estará contribuindo para diminuir a reinfestação dos seus animais.

Entretanto, não se esqueça de tomar certos cuidados ao extrair os carrapatos dos cães:

1. Segure os carrapatos pela parte posterior sem apertar com muita força para não estourar o artrópode;

2. Puxe de baixo para cima com cuidado para não separar o corpo das peças bucais (estruturas pelas quais estão fixados os carrapatos no animal);

3. Após a retirada, coloque os carrapatos em frasco com álcool se quiser matá-los.

O tratamento deve ser realizado no animal e, em grandes infestações,  há necessidade de tomar algumas medidas no ambiente também.

Existem vários produtos no mercado os quais podem ser utilizados. A escolha deve ser feita pelo seu veterinário de confiança.

VOLTAR AO TOPO

2- Quais as doenças provocadas por carrapatos?

Os carrapatos alem de causarem desconforto ao homem e seus animais domésticos, também causam problemas de saúde, tais como: dermatoses, perda de sangue, otocaríase (infestação do canal auditivo), toxemia e paralisias (por inoculação de saliva tóxica ) e infecções como babesioses, riquetsioses, borrelioses, bacterioses, viroses, etc. Podem também serem agentes transmissores da Febre Maculosa, Doença De Lyme

VOLTAR AO TOPO

3- Como controlar os carrapatos ao redor de minha casa, nos cachorros e gatos?

Os carrapatos são difíceis de se controlar ao redor das residências, porque o local pode ser re-infestado por carrapatos que são carregados por animais pequenos, tais como ratos.

A primeira etapa para reduzir carrapatos ao redor da parte externa da casa é limitar a presença de animais pequenos. Depois, mantenha a grama cortada sempre, e remova as plantas que podem ser usadas de alimento. O local pode ser pulverizado com um inseticida para jardim, mas esta área terá um impacto limitado nos carrapatos atuais e geralmente não é recomendada, mesmo por que matam também o que não é prejudicial.

O uso de repelentes de insetos, calças e meias durante a época de atividade dos carrapatos (outono) e inspecionar as crianças quando brincarem em áreas que existem infestação também são algumas alternativas de prevenção.

Para controlar a infestação nos animais de estimação sugerimos a aplicação freqüente de produtos para esta finalidade, que podem ser na forma aerossol, spray, líquida e  pipetas.

VOLTAR AO TOPO

4- Como remover carrapatos?

A melhor maneira de remover um carrapato assim que ele for detectado na pele, é agarrá-lo (com os dedos ou com pinça) firmemente, sem aperta-lo para não estourar e puxá-los delicadamente de baixo para cima, com cuidado para não separar o corpo das peças bucais (estruturas pelas quais estão fixados os carrapatos na pele).

VOLTAR AO TOPO


CARUNCHO

1- Como controlar carunchos em armários? 

A melhor forma de controle é manter os armários limpos e os alimentos não contaminados, protegidos por sacos plásticos, ou potes de lata ou plásticos. Aspire os armários muito bem. Não use água e sabão, apenas aspire. E aspire uma semana após ter recolocado o que estava lá dentro. A água e sabão fazem apenas uma pasta com a farinha que está nas rachaduras e nas fendas, você nunca irá retirar a farinha, e esta continuará servindo de alimento para os carunchos. Os produtos que já estiverem atacados deverão ser eliminados. Para matar os carunchos, basta colocar os alimentos em água fervente ou dentro do freezer por 2 horas.

VOLTAR AO TOPO


CHATO

1- Como controlar o chato?

O chato, é uma infecção causada pelo Phthirus pubis, uma espécie de carrapato, que se pega na maioria das vezes através de contato sexual com o parceiro (a) contaminado (a), embora possa ser transmitida por roupas (toalha, lençol, roupas íntimas).

O sintoma mais comum é uma coceira muito intensa. Os piolhos adultos e as lêndeas podem ser encontrados na região genital e nas partes que contêm pêlos. As picadas dos piolhos podem causar feridas.

O tratamento nos seres humanos deve ser feito o mais rápido possível, por isso recomendamos a compra de shampoo ou remédios apropriados, encontrados facilmente em todas as farmácias.

Caso não se consiga sucesso é recomendável a procura de um médico dermatologista.

Quanto à infestação, do ambiente e roupas, recomendamos:

- a lavagem de todas as roupas de cama e banho e a imersão das mesmas em água fervente por 10 minutos.
- no ambiente: após limpar todo ambiente passando aspirador de pó e pano úmido, aplique um inseticida aerossol mata tudo em todo o ambiente e frestas do cômodo.

VOLTAR AO TOPO


CUPINS

1- Como controlar cupins em árvores?

Os cupins que se alimentam de árvores vivas, são cupins subterrâneos e geralmente os seus ninhos não se encontram nos locais de ataque (por exemplo: caule da planta). Estes ninhos ou colônias podem estar a metros de distância da planta. Devido a este comportamento, o controle torna-se difícil, não sendo recomendado que se aplique qualquer produto, pois a infestação tende a se espalhar pela área.

Sendo assim, recomendamos que entre em contato com uma empresa especializada no controle de pragas (dedetizadora)  que possa fazer um orçamento para o devido controle.

VOLTAR AO TOPO

2- Como controlar cupim em móvel de madeira?

Primeiramente é importante você saber que tipo de cupim esta infestando seu móvel, pode ser o cupim de madeira seca ou o subterrâneo.

Identificada a espécie o tratamento será diferente, pois o comportamento destas espécies também são  diferentes.

Se for cupim de madeira seca, normalmente a infestação fica restrita à(s) peça(s) atacada(s), e poderá ser controlado por meio de produtos para controle de cupins encontrados em supermercados ou lojas de materiais de construção.

Se for o cupim subterrâneo é necessário descobrir o ninho, pois ao tratar a madeira com cupinicida ele irá para outra área da sua casa.

Os sinais típicos de ataque dos cupins subterrâneos são os caminhos (túneis) que eles fazem sobre a alvenaria ou outro material. Feitos de terra, fezes e saliva, estes cupins constroem verdadeiros túneis que os protegem de predadores, perda de água, e outros contratempos. Arraste o móvel e verifique se na parede não existem estes túneis. Se não tiver, seu móvel esta infestado por cupim de madeira seca, bem mais fácil de tratar.

Se confirmar que o cupim é subterrâneo, o trabalho de controle deverá ser feito por empresa profissional, que tem meios e conhecimentos para descobrir os ninhos e fazer o trabalho de controle.

VOLTAR AO TOPO

3- Como contratar uma empresa de controle de cupins?

Abaixo, você irá encontrar algumas dicas para contratar uma empresa controladora:

·         Antes de contratar serviços de Controle de Pragas Urbanas, verifique se a empresa tem alvará de funcionamento expedido pelo Centro de Vigilância Sanitária e usa produtos devidamente registrados no Ministério da Saúde. Este procedimento lhe garantirá um relacionamento com empresas sérias e profissionais, assegurando a saúde de sua família;

·         Consultar sempre mais do que uma empresa. É importante ressaltar que boa parte dessas empresas fraudulentas anunciam maciçamente nos meios de comunicação e muitas delas tem anúncios no mesmo local com nomes diferentes. Checar de todas as formas a idoneidade da empresa a ser contratada, isto pode ser feito através dos órgãos especializados.

·         Preste atenção no valor dos orçamentos cotados. Os preços baixos nem sempre são indicativos de melhores serviços. E um serviço mal executado pode causar danos irreparáveis ao seu imóvel, neste caso, o custo final sairá muito mais caro. As vezes haverá necessidade de contratação de outra empresa para solucionar o problema.

·         Sempre pedir orçamento fechado, ou seja, nele devem constar, os locais específicos para a aplicação do veneno e o valor total do trabalho a ser realizado. Caso contrário, você corre o risco de acabar pagando de 5, 10 ou até 20 vezes mais. Neste contrato de risco o único a correr risco é o consumidor.

·         Os procedimentos de uma empresa séria é agendar com o cliente uma inspeção no imóvel, com dia e hora pré-determinados e elaborar um diagnóstico, após a visita nos locais, discriminar os tratamentos que serão realizados e passar um orçamento fechado (com custo total do trabalho a ser realizado).

·         Porteiros e outros funcionários de condomínios não devem ser utilizados para trabalhos de desinsetização (Controle de Pragas). Além de uma prática ilegal, o funcionário estará expondo a sua saúde, dos moradores e dos animais domésticos ao risco de graves intoxicações, além de ser uma irregularidade trabalhista.

  • Caso você já tenha caído nas garras dessas empresas fraudulentas, um aviso: Não negocie em hipótese alguma. Procure imediatamente o Procon (faça uso da lei do Consumidor) e notifique a Associação do seu estado, através de carta e com cópia dos documentos fornecidos pelas empresas.
  • Peça orientação para pessoas do seu círculo de amizade ou consulte órgãos públicos para conseguir indicações de empresas especializadas e sérias.
  • Para maiores esclarecimentos sobre o assunto entre em contato com a associação de seu estado. Clique aqui e veja a relação das associações estaduais.
  • Contrate uma Dedetizadora -  Veja aqui a relação completa de empresas cadastradas no Pragas On-line. Todas elas devidamente legalizadas, possuindo registros na Vigilância Sanitária e técnicos responsáveis, conforme determina a lei.

Fonte: APRAG - Associação Paulista dos Controladores de Pragas Urbanas – 0XX 11 5563 5258

VOLTAR AO TOPO

4- Como posso controlar cupim subterrâneo?

O controle de cupim subterrâneo pode ser feito por meio de iscas ou no estabelecimento de uma barreira química contínua e uniforme em torno do perímetro exterior e do perímetro do interior da estrutura infestada.  

Para fazer a barreira química será necessário fazer pequenos furos no assoalho concreto das garagens, jardins e quintais junto a casa. O inseticida líquido será introduzido nos espaços abaixo dos assoalhos e das lajes de concreto. Ao redor da parte externa da casa, o inseticida será aplicado perto da parede da fundação.

Cada casa é diferente e cada área tem solo e classe de propriedade diferente, assim o tratamento deve ser projetado para cada tipo de casa e de infestação, o que vai requerer conhecimentos de um profissional do ramo.

 Alem disso, os produtos químicos disponíveis para tratamento deste tipo de cupim são vendidos exclusivamente para empresas profissionais.

Por tudo isso é melhor a contratação de uma empresa controladora de pragas.

VOLTAR AO TOPO

5- Será que eu mesmo consigo fazer o controle de cupins subterrâneos? 

Realizar por conta própria o controle de cupins, nem sempre é uma boa idéia. Sim, há inseticidas líquidos disponíveis para o controle de cupins, e também existem algumas iscas que estão disponíveis em supermercados.

Os cupins podem causar danos significativos às casas, e o controle completo é necessário. Um tratamento parcial ou ineficaz pode levar a danos permanentes e a um falso sentido de segurança. O material eficaz nas mãos inexperientes pode não surtir um efeito eficaz. As casas são um grande investimento pessoal, e uma ameaça a esse investimento deve ser protegida apropriadamente.

Os proprietários geralmente não têm o equipamento, os produtos químicos, ou a experiência necessária para proteger uma estrutura destas pragas. Há alguns produtos de uso doméstico disponível. Se tiver uma infestação de cupins ou outros insetos que infestam madeira, a melhor alternativa seria  contatar um controlador de vetores e pragas profissional (dedetizadora) para apresentar um orçamento.

VOLTAR AO TOPO

6- Como controlar cupim de madeira seca ?

Os cupins de madeira seca geralmente infestam a madeira que está acima da terra, e o controle de cupins é baseado em tratar diretamente a madeira infestada. Em casos extremos, na casa ou na estrutura que precisam de mais atenção, um gás fumegante pode ser usado. No geral, o controle pode ser conseguido com a injeção de inseticida líquido ou spray nas galerias através dos orifícios deixados na madeira.

Há alguns métodos alternativos para o controle, tal como o calor extremo e o frio extremo, mas estes métodos não foram usados por muito tempo e há alguns dados limitados em sua eficácia.

VOLTAR AO TOPO

7- Como diferenciar formigas de cupins?

Durante os meses quentes do ano observamos de centenas a milhares de insetos revoando em diferentes horários do dia e principalmente nos chamam a atenção às revoadas ao final do dia, onde estes insetos são atraídos pelas luzes de lâmpadas e holofotes. Mas quem são eles? Cupins ou formigas? Em um primeiro momento parecem todos iguais, mas, se observamos com atenção, encontraremos espécies que são importantes para nós, como:

·        Formigas cortadeiras

·        Formigas doceiras

·        Formigas carpinteiras

·        Cupins de hábito subterrâneo

·        Cupins de madeira seca

Estas espécies danificam nossas plantas em jardins e pomares, assim como estruturas de madeira como telhados e mobílias. Assim, eles passam a não ser insetos comuns, mas espécies que se adaptaram as nossas condições e que nos causam prejuízos diretos. Por tanto é interessante e necessário distinguir qual é qual.

Para isso seguem algumas dicas para que você possa diferenciar um do outro:

Semelhanças biológicas entre cupins e formigas.

·        Ambas espécies possuem soldados, operários, alados reprodutores, casal real ou rainha.

·        Marcação de trilhas com substâncias químicas.

·        Territorialidade.

·        Canibalismo.

Diferenças entre cupins e formigas

·        Nas formigas só existem operárias e nos cupins operários e operárias.

·        As formas jovens dos cupins trabalham, as das formigas não.

·        Nas colônias de cupins, o macho (rei) permanece sempre ao lado da fêmea (rainha). depois da revoada. Auxilia na construção inicial do ninho e fertiliza os ovos depositados pela fêmea. Nas formigas o macho fecunda a fêmea durante o vôo nupcial e morre em seguida.

·        Presença de cintura nas formigas e ausente nos cupins

Lembre-se, os cupins e as formigas são insetos sociais, devido ao fato de viverem em colônias e com distribuição das atividades entre os seus elementos. A organização social destes insetos compreende:

·        Casta operária: realiza os trabalhos de construção dos ninhos, busca e cultivo de alimentos (fungos), cuidados com a prole e com o casal real ou a rainha.

·        Casta dos soldados: encarregados de defender a colônia de agressores (predadores).

·       Rei, rainha (casal real): responsáveis pela reprodução e perpetuação da espécie. Controlam as atividades na colônia.

VOLTAR AO TOPO

8- Como identificar o pozinho do cupim do da broca de madeira?

Quem já não observou estas ocorrências dentro de casa, ou embaixo da porta, dentro de um armário ou no telhado? Este "pozinho" na verdade, pode ser muito diferente e servir para identificar o inseto que está atacando o seu patrimônio. Fique atento para as principais diferenças entre os "pozinhos" para que possa identificar a melhor maneira de controlar estes insetos.

BROCA DA MADEIRA
Se você encontrar um pó fino semelhante a talco, ou uma serragem pequena trata-se de um ataque de broca de madeira. As brocas de madeira são besouros cujos ovos são depositados em peças e estruturas de madeira, bambu, cana da índia, etc. Ao eclodirem as larvas, estas iniciam sua alimentação realizando galerias na peça de madeira infestada, e expelindo um pó fino originado desta atividade. Quando cessa o aparecimento do pó, a larva completou seu desenvolvimento e se prepara para empupar. Após algumas semanas ou meses (dependendo da espécie), emerge o adulto e o ciclo da vida continua.

CUPIM DE MADEIRA SECA
A presença de grânulos secos e duros, de coloração clara a avermelhado e até escuras, indica atividade de cupins de madeira seca. Estes grânulos são fezes, expelidas das galerias realizadas na estrutura ou peça de madeira. A coloração pode variar conforme a cor da madeira. As fezes escuras (quase pretas) sugerem uma atividade ocorrida há alguns anos e que revoadas de cupins alados (reprodutores) já devem ter ocorrido; nesta fase não encontramos mais insetos e somente os danos ocasionados.

VOLTAR AO TOPO

9- Como saber se o cupim que tenho é subterrâneo ou de madeira seca?

Geralmente os cupins subterrâneos deixam “túneis”, verdadeiros caminhos nas paredes, em estruturas de madeira (batentes, roda-pés, etc), e junto à tomadas elétricas. Os cupins de madeira seca, normalmente deixam resíduos (pó granulado) junto as peças atacadas por eles.

VOLTAR AO TOPO

10 – De onde vem os cupins?

Depende do tipo da espécie de cupim. Os cupins subterrâneos podem vir de árvores, jardins e até de construções vizinhas. Os cupins de madeira seca, são normalmente provenientes de móveis e outros objetos de madeira presentes no local ou nas vizinhanças. É bom lembrar que todas as espécies podem vir através das revoadas.

VOLTAR AO TOPO

11- É possível eliminar cupins sem a utilização de inseticidas?

A maioria das infestações por cupins necessitam de algum tratamento químico. Reparar a umidade e o problema de ventilação ajudam a reduzir a população de cupins, mas não exterminam por completo. Para eliminar completamente uma colônia, é necessária a utilização de produtos químicos que serão escolhidos de acordo com o tipo de cupim que está infestando sua residência.

VOLTAR AO TOPO


ESCORPIÕES

1- O escorpião é hermafrodita?

A reprodução dos escorpiões difere quanto ao tipo. No escorpião amarelo ela se dá por partenogênese, isto é, os óvulos se desenvolvem originando um novo indivíduo sem a necessidade de uma fecundação, bastando para isto que a fêmea encontre boas condições de calor e alimentação. Dessa forma, a população de escorpiões amarelos é constituída somente de fêmeas. Esta característica de reprodução faz com que essa espécie seja disseminada com maior facilidade.

Nos escorpiões pretos, ao contrário, a reprodução é cruzada, havendo para isto a necessidade do encontro de machos e fêmeas em períodos determinados do ano.

VOLTAR AO TOPO

2- Como controlar escorpiões amarelos e pretos?

O escorpião amarelo e o preto são extremamente perigosos e devem ser controlados, a fim de evitar acidentes com crianças, pessoas idosas ou animais de pequeno porte.

O controle deste aracnídeo deve ser feito por profissionais da área, que conhecem  a biologia e o comportamento, a simples aplicação de produtos poderá não ser eficaz, visto que normalmente o aparecimento de escorpiões esta associada à infestação por baratas.

É aconselhável entrar em contato com a Prefeitura da sua cidade, pois normalmente o trabalho de controle de escorpiões é uma atribuição das prefeituras. Na impossibilidade da prefeitura atender, é melhor contratar uma empresa controladora de pragas urbanas.

VOLTAR AO TOPO

3- Como manter os escorpiões fora de casa?

Os escorpiões são difíceis de serem controlados e de mantê-los fora das casas. Você pode começar reduzindo a vegetação ao redor da casa, pois eles podem usar a vegetação como esconderijo. Outros locais utilizados para esconderijos são sob rochas, e também se enterram na areia, assim, deve-se observar muito bem o local onde for trabalhar ao ar livre, e é recomendado o uso de luvas.
Você pode também verificar as portas, para ter certeza que está bem selada e não têm vãos. Uma outra dica é utilizar uma luz negra para inspecionar periodicamente a casa. Os escorpiões brilham amarelo-esverdeado quando estão sob a luz negra, e então você pode utilizar um aerossol para matar o escorpião quando você encontrá-lo.

VOLTAR AO TOPO

4- O que fazer se for picado por um escorpião?

Existem algumas espécies muito perigosas de escorpiões. As espécies de escorpiões que causam menos danos provocam inchaço no local da picada ou ponto vermelho na pele. Uma das espécies mais venenosas é o Centuroides sculptuatus, e sua picada não produz inchaço ou mudança de cor no local, porém, o local pode se tornar completamente dolorido. A falta de inchaço no local da picada deve ser considerada um aviso de que algo potencialmente sério ocorreu. Deve-se procurar um médico imediatamente, e se possível, leve o escorpião para que seja mais fácil identificar a espécie.

VOLTAR AO TOPO

5- Que produto é eficaz para o controle de escorpiões?

Existem poucos produtos que você pode pulverizar no exterior ou interior da casa para o controle de escorpiões, mas todos de venda exclusiva para profissionais.

Os escorpiões são mais ativos durante os períodos de temperaturas amenas. Ao ar livre, a maioria dos inseticidas não duram o suficiente para ter um impacto a longo prazo em escorpiões, e dentro de casa, eles movimentam-se por todos os lados, então existem poucos lugares previstos para se pulverizar.

VOLTAR AO TOPO


FORMIGAS

1- As formigas são vetores de doenças?

As formigas são vetores de diversas espécies de bactérias e fungos. Alguns destes microrganismos são patogênicos ao homem, isto é, podem fazer mal a saúde.

Em residências, elas carregam também bactérias e fungos, alguns deles podem causar infecções intestinais. Mas o mais importante é manter a higiene da casa e ter muito cuidado na manipulação dos alimentos. A formiga entra em contato com o ambiente contaminado e pode caminhar sobre um alimento infectando-o.

VOLTAR AO TOPO

2- Como controlar a formiga carpinteira?

As formigas carpinteiras são grandes (têm aproximadamente 1) movimentam-se rápido e sempre a noite.

As iscas são a melhor forma de controle quando o ninho não pode ser encontrado. As iscas gel são preferidas pelas formigas, mas a granulada também funcionara, desde que colocadas perto das formigas. Matar as formigas com spray não é eficaz, pois isso pode fragmentar o ninho, e desta forma, o controle se torna mais difícil, pois serão diversos ninhos que deverão ser exterminados.

As formigas carpinteiras são extremamente difíceis de serem controladas, por isso, será notada sua diminuição por volta da décima semana de tratamento

VOLTAR AO TOPO

3- Como fazer um inseticida caseiro para controlar formigas?

Misture uma colher de sopa de açúcar de confeiteiro, uma colher de sopa de mel e meia colher de café de ácido bórico. O ácido bórico é encontrado em farmácias. Coloque pequenas porções da isca em pedaços de filme PVC. Enrole como se fossem pequenas balas. A seguir, faça furos nas "balas" com o auxílio de um alfinete ou agulha, de forma a permitir que a isca penetre nos orifícios. Disponha as "balas" nos locais onde se encontram as formigas.

Troque-as a cada dois dias. Repita o processo até que seja observada a diminuição da atividade das formigas.

O ácido bórico não deve ser deixado em contato com a pele. Utilize recipientes descartáveis para manipular a isca e não deixe crianças nem animais entrarem em contato.

VOLTAR AO TOPO

4- Como controlar formigas domésticas?

As formigas domésticas são melhor controladas com iscas inseticidas. Tais produtos contêm um ingrediente ativo (inseticida) de ação lenta, que mata a colônia devagar.

O controle de formigas domésticas é baseado na utilização de isca gel nas áreas onde foram vistas. Existem várias marcas a venda no mercado, que  tem se mostrado eficiente para a maioria das espécies. A forma de aplicação é simples, basta seguir as recomendações do rótulo-bula.

No entanto, algumas precauções e outra medidas de controle, podem ser tomadas, tais como:

1- Evitar deixar os alimentos abertos (bolachas, bolos, açucareiros, etc) ou deixar louça suja acumulada dentro da pia.

2-Utilizar uma solução de água com detergente de lavar louças (1:1) injetando-se nos orifícios por onde entram e saem as formigas (tais como frestas em azulejos), também ajuda a controlá-las. Esta metodologia  deve ser usada sempre que for observada a atividade das formigas nestes orifícios. Nota: a solução não deve ser injetada dentro de conduítes de eletricidade.

VOLTAR AO TOPO

5- A retirada de terra por parte da formiga saúva, pode comprometer o alicerce da casa?

As saúvas retiram toda essa quantidade de terra, pois abaixo de toda a terra fofa encontram-se galerias que ligam as câmaras. Nestas câmaras elas cultivam um fungo que serve de alimento para as operárias, larvas e rainha. Algumas câmaras servem para o depósito do lixo (fungo que não pode ser consumido, formigas mortas e restos vegetais que não servem para serem inoculados no fungo).

Você deve controlar sim o formigueiro, pois há casos de recalque na estrutura devido a presença das formigas saúvas. Vale lembrar que elas podem escavar até 6 metros de profundidade.

VOLTAR AO TOPO

6- Como controlar formigas que sobem em colméias de abelhas?

Você pode usar um funil de plástico invertido (pode ser a boca de garrafa de refrigerante) nas hastes que sustentam a colméia. Normalmente as formigas não conseguem ultrapassar esse tipo de obstáculo.

Também ajuda a prevenir a infestação por formigas a manutenção do solo onde está a colméia sempre limpo.

Alguns apicultores usam óleo queimado, graxa ou vaselina nas hastes. 

VOLTAR AO TOPO

7- Quais produtos estão sendo mais utilizados no controle de formigas urbanas, principalmente em ambiente hospitalar?

As iscas são o melhor método de controle de formigas, mas demora algum tempo e é preciso paciência. Há algumas iscas comerciais disponíveis no mercado, na forma de gel ou granulada. Dependendo do tamanho da formiga as  melhores formulações são gel. Coloque as iscas onde você viu a maior atividade das formigas. O comportamento de alimentação da formiga é muito variável, e depende freqüentemente do tempo do ano, se estão com jovens na colônia ou não, e na disponibilidade de outras fontes do alimento. Você pode precisar usar diversos tipos diferentes de iscas contra formigas, trocando-as periodicamente.

VOLTAR AO TOPO

8- Como controlar as formigas lava-pés?

As formigas lava-pés são freqüentes nos jardins, calçadas e até mesmo dentro de casa. Um dia depois de uma chuva podem ser observados montes fofos de terra solta que caracterizam sua presença. Estes montes, chamados murundus, quando mexidos, colocam à mostra centenas a milhares de operárias que, na ânsia de proteger o ninho, picam dolorosamente o transeunte distraído.

A maioria das pessoas, quando picadas por formigas lava-pés, queixa-se de ardência local seguida de um surgimento de pequena bolha d’água. No entanto, em um número reduzido da população, a picada pode ocasionar um choque anafilático, que além de produzir taquicardia pode levar o acidentado a ter um edema de glote, onde a respiração é dificultada. Nestes casos, se não houver socorro imediato, o indivíduo pode morrer. Essas pessoas são extremamente alérgicas à picada das formigas lava-pés.

Desta forma, esta formigas devem ser controladas quando presentes em áreas de circulação de pessoas e animais, principalmente crianças.

O controle é localizado, isto é, faz-se aplicação de produto inseticida ou alternativo diretamente sobre o ninho. Qualquer formicida líquido domissanitário, que tenha registro no Ministério da Saúde, pode ser aplicado contanto, que as instruções contidas no rótulo da embalagem sejam seguidas à risca. Nunca deixar a pele exposta ao inseticida, lembrando de utilizar luvas de nitrila (próprias para o manuseio de inseticidas) e botas de borracha grossa e de cano alto.

Como controle alternativo sugere-se jogar água sanitária misturada à água de torneira numa concentração de 10%. Como exemplo: Para cada litro de água, 100 ml de água sanitária.

A solução de água sanitária deve ser jogada em abundância sobre os ninhos, encharcando-os. Dois dias após a aplicação rever o local para verificar se o controle foi satisfatório. Se necessário, realizar nova aplicação.

Uma dica: jogar a solução de água sanitária logo no início da manhã ou ao entardecer. Durante o dia, a sol pleno, o gramado e plantas ao redor onde foi jogada a solução ficam amarelecidos e com aspecto ruim.

VOLTAR AO TOPO

9- Como controlar a formiga saúva?

As formigas saúvas iniciam um novo ninho a partir de uma rainha (tanajura) que voa da colônia mãe até encontrar um local adequado, no solo, para fundar o novo ninho.

O método mais eficiente de controle é por meio de iscas tóxicas. Aquelas a base de fipronil ou sulfluramida são as que apresentam melhor resultado. Antes de comprar as iscas, é melhor medir a maior largura e o maior comprimento dos ninhos (montes de terra solta). Multiplique as duas medidas e encontre a área em metros quadrados. Ex.: 2 x 2 = 4 metros quadrados. Calcule 10g do produto por metro quadrado de ninho. Caso não encontre os montes de terra solta, em um terreno de 30 x 10, por exemplo, coloca-se 500 g da isca.

VOLTAR AO TOPO

10- Como controlar a formiga fantasma?

A formiga fantasma são minúsculas, parecem até transparentes.

A melhor forma de controle de formigas é a prevenção. Para prevenir o ataque das formigas caseiras, deixar o ambiente o mais limpo possível, consertar falhas nas estruturas, como rachaduras nas paredes e frestas em azulejos.

No caso de produto, você pode utilizar inseticidas na forma de iscas granulada ou gel, facilmente encontradas em supermercados. Para a isca granulada, antes de colocá-la dentro do porta-isca que vem dentro da embalagem, triture-a até que os grânulos fiquem menores. Algumas iscas granuladas são eficientes, porém seus grãos são grandes para que espécies muito pequenas de formigas consigam carregá-los. As iscas gel são a melhor estratégia para o controle, e você deve mudar a isca se as formigas pararem de alimentar dela.

Não utilize qualquer outro produto inseticida enquanto estiver fazendo o controle com a isca. Os inseticidas em "spray"  fragmentam as colônias das formigas piorando a infestação

VOLTAR AO TOPO

11- Como controlar a Formiga do Faraó?

A formiga do Faraó são bem pequenas e sua cor  é meio amarelada ou marrom claro.

Elas podem ser encontradas dentro e fora das construções e não constroem ninhos com terra solta,  mas habitam frestas de paredes, calçadas, atrás das pias, tanques de lavar roupas e sob rodapés. Seus ninhos podem ser encontrados até mesmo dentro de aparelhos eletrônicos.

A melhor estratégia de controle é usar iscas e ser paciente. As iscas levam tempo, e há provavelmente muitas colônias pequenas em toda a casa; Assim as iscas terão que ser colocadas em lugares em que as formigas poderão ser atraídas por elas, de preferência nos locais onde você costuma ver a maior movimentação delas. O uso de isca gel é melhor.

Não utilize spray nas colônias, você poderá somente piorar a situação.

VOLTAR AO TOPO

12- Como posso controlar a formiga Argentina?

O controle da formiga Argentina começa com a redução da vegetação perto da casa (isto ajuda eliminar a presença dos pulgões, que fornecem uma substância açucarada que serve como alimento para as formigas). As colônias existentes ao ar livre devem ser encontradas e controladas com um inseticida líquido.  As iscas granuladas podem ser úteis, mas as iscas gel, que penetram onde as formigas foram vistas, fornecem o melhor controle a longo prazo. Por causa do tamanho de algumas colônias, você pode ter que aplicar o inseticida líquido diversas vezes.

VOLTAR AO TOPO

13- Como controlar a formiga acrobata?

Essas formigas têm esse nome por ter o hábito de levantar seu abdômen acima de suas cabeças quanto estão alarmadas ou são perturbadas.

Elas podem ser encontradas tanto dentro quanto fora das construções. Seus ninhos em geral são encontrados dentro de batentes de portas e guarnições de janelas e nos jardins, são encontradas sob cascas de árvores e troncos caídos.

O controle começa encontrando o local do ninho (siga sua trilha!), e então remova ou substitua a madeira. As iscas  nas formas  gel ou granulada são o controle químico mais eficaz, então coloque algumas iscas onde as formigas são encontradas.

VOLTAR AO TOPO

14- Como controlar formigas em geral?

O controle de formigas em geral, começa com a tentativa de  encontrar o local do ninho, usando então iscas. Algumas formigas fogem de seu ninho até uma fonte de alimento, assim que você pode seguir a volta das formigas da fonte de alimento ao ninho, e a seguir aplicar alguma isca gel diretamente no ninho. Outras espécies fazem grandes caminhadas para buscar alimentos, e assim, encontrar o ninho é mais difícil.

As iscas são o melhor método de controle de formigas, mas demora algum tempo e é preciso paciência. Há algumas iscas comerciais disponíveis, mas as melhores formulações são gel. Coloque as iscas onde você viu a maior atividade das formigas. O comportamento de alimentação da formiga é muito variável, e depende freqüentemente do tempo do ano, se estão incrementando o número de jovens na colônia ou não, e na disponibilidade de outras fontes do alimento. Você pode precisar usar diversos tipos diferentes de iscas contra formigas, trocando-os periodicamente.

Pulverizar um inseticida líquido em torno do perímetro da casa ou da estrutura pode ser usado para o controle, mas isto pode somente limitar as formigas que estão invadindo. A colocação de um inseticida residual nas superfícies que as formigas andarão pode ser eficaz, mas quando exposto ao sol e umidade, a maioria dos inseticidas não duram por muito tempo. Os inseticidas granulados podem ser eficazes quando aplicados à terra em torno do perímetro da casa, mas terão um controle limitado.

VOLTAR AO TOPO


INTOXICAÇÃO

1- Por que não é aconselhável ingerir leite para evitar intoxicação?

Não se deve tomar leite porque se a intoxicação foi  por via digestiva a gordura do leite facilita a absorção do produto pela mucosa intestinal. Todo o inseticida orgânico tem afinidade por gordura. No passado o uso de inseticida inorgânico como o arsênico e outros eram recomendados o uso de leite para formar uma malha no estômago devido à coagulação do leite e retardar a absorção. Não existe um produto de uso geral para prevenir as intoxicações. Após o trabalho com esses produtos o ideal é tomar um banho com bastante água e sabão, pois o maior número de intoxicações ocorre por via dérmica.

VOLTAR AO TOPO

2- Como evitar a intoxicação por inseticidas?

Os inseticidas de pronto uso têm uma formulação, a concentração do produto químico, bem como um recipiente próprio para evitar a contaminação das pessoas. No entanto, sempre é bom tomar alguns cuidados, pois o risco de contaminação ou de alergias provocadas pelos produtos químicos é grande.

São estas algumas das medidas:

  • Ler com atenção o rótulo da embalagem. Verificar como o produto deve ser aplicado e os cuidados a serem tomados.
  • Muitos produtos não devem ser deixados expostos ao ambiente na presença de crianças e animais, por isso atenção às instruções;
  • Quando trabalhar no jardim e utilizar algum produto químico, pulverize o produto em direção ao vento, pois se isto for feito contra o vento, corre-se o risco de inalar o produto, ou tê-lo em contato com a pele. Algumas áreas do corpo são mais permeáveis a produtos químicos, como por exemplo, o couro cabeludo;
  • Se utilizar inseticidas em spray, sair do ambiente por um tempo para evitar a inalação do produto;
  • Caso utilize algum inseticida onde a diluição deve ser feita, usar os equipamentos de proteção individual (EPI) sugeridos na embalagem, como luva de nitrila, óculos protetores, máscara e botas.
Caso haja suspeita de intoxicações, deve-se procurar imdiatamente um posto de saúde ou Centro de Intoxicações, levar a embalagem do produto para que o médico possa medicar corretamente o acidentado.

VOLTAR AO TOPO


LACRAIAS

1- Como diferenciar a lacraia do piolho-de-cobra?

Lacraias e piolhos-de-cobra não são insetos, pois possuem mais de 6 pernas. Quando ocorrem na área natural estes organismos não causam qualquer problema, mas podem ser consideradas pragas em algumas ocasiões quando compartilham o mesmo espaço que nós, humanos.

Lacraias
As lacraias possuem o corpo segmentado com um par de pernas por segmento. Os piolhos-de-cobra possuem dois pares de pernas por segmento. Seus hábitos alimentares variam muito. As lacraias alimentam-se de pequenos artrópodes, enquanto os piolhos-de-cobra alimentam-se de matéria orgânica e plantas.

As lacrais possuem veneno, o qual utilizam para paralisar a presa, geralmente pequenos insetos. Alguns gêneros de lacraias costumam ocasionar acidentes com maior freqüência no homem. São as lacrais dos gêneros Cryptops, Otostigmus e Scolopendra. O indivíduo acidentado sente dor localizada intensa e a evolução da picada depende da sensibilidade da vítima ao seu veneno.

Em áreas urbanas, as lacraias são encontradas normalmente em jardins, sob matéria orgânica acumulada (folhas, cascas de árvore), sempre em locais úmidos. Ocasionalmente podem ser encontradas dentro da residência.

Piolho-de-cobra
Os piolhos-de-cobra também estão restritos a áreas úmidas do jardim. Gramados e canteiros muito irrigados, podem, ocasionalmente, apresentar explosões populacionais destes organismos, que saem destes locais podendo adentrar garagens e outros ambientes domésticos.

Veja algumas medidas preventivas:

Lacraias - Algumas medidas preventivas devem ser tomadas como a utilização de luvas de raspas de couro ao trabalhar no jardim, colocar telas nos ralos de pias, chão e tanques, manter o terreno sempre limpo e roçado, fechar frestas em muros e paredes, examinar roupas e toalhas antes de manuseá-las para evitar acidentes com lacraias.

Piolhos de cobra - Diminuir a umidade no ambiente e prevenir sua entrada na residência por meio de veda portas ou sacos de areia.

VOLTAR AO TOPO


LAGARTIXAS

1- Como controlar lagartixas?

As lagartixas são répteis, mesmo grupo a que pertencem as cobras e lagartos. Elas representam um papel muito importante na natureza, pois alimentam-se de outros artrópodes (insetos, aranhas, etc) que podem ser pragas das plantas cultivadas ou de importância na saúde pública.

Como as lagartixas são predadoras de pequenos insetos como traças, baratas e outros. A grande quantidade de lagartixas está relacionada a uma grande quantidade de insetos (presas). Com um controle dos insetos presentes no ambiente (fonte de alimento) a população e a visitação de lagartixas tenderá a reduzir.
 
Outra forma de controlar alta população de lagartixas, é procurar os locais onde estes animais depositam seus ovos. Estes têm aproximadamente 5 a 6 mm de diâmetro e são encontrados em frestas, sob telhados, telhas, rachaduras na parede, calçada, etc, sempre em locais quentes. As fêmeas das lagartixas não chocam os ovos, por isso o fato de botarem em locais aquecidos. A destruição dos ovos diminui significativamente a população de lagartixas.

Por fim, não existe qualquer tipo de "veneno"  indicado para o controle das lagartixas adultas.

VOLTAR AO TOPO


LESMAS

1- O uso do sal grosso é aconselhável para matar as lesmas?

Sim o uso do sal seja o grosso ou o de cozinha é muito eficiente para o controle de lesmas. O sal ao entrar em contato com o molusco, mata-o por desidratação.

Entretanto, o sal deverá ser colocado em pequena quantidade e sobre o animal, a fim de não contaminar o solo, que ficará inapropriado para as plantas.

Não é recomendável a colocação de sal ao lado das plantas, pois o mesmo em contato com a água derrete e penetra no solo, contaminando-o.

Você poderá encontrar bons lesmicidas em lojas de produtos para controle de pragas em jardins.

VOLTAR AO TOPO

2- As lesmas podem causar alguma espécie de complicação para a saúde humana?

Existem mais ou menos 100 mil espécies de molusco no mundo entre os quais estão as lesmas, os caracóis e caramujos.

São várias as espécies de lesmas, algumas são consideradas guloseimas, outras são usadas para extração de matérias primas para bijuterias e peças decorativas, e outras são finalmente consideradas pragas,  ou porque destroem plantações, ou porque são uma ameaça à saúde humana.

Parasitas como os nematóides ou cestóides (ambos vermes que tem o caracol como vetor) são numerosos. Entre as lesmas, destaca-se o gênero Sarasinula, vetor da angiostrongilose (doença abdominal que ocorre no homem que ingere as larvas eliminadas pelas lesmas sobre os alimentos).

Além desta doença, temos a esquistossomose, também causada por parasitas de moluscos.

Outro molusco, que esta se tornando um grande problema para o Brasil e outros países é o caramujo gigante ou africano.

Para quem se interessar pelo assunto seguem abaixo dois links interessantes:

http://www.intergate.com.br/malacologia/avisos/avisos.html (esta é uma nota do governo Federal)
http://www.cedic.org.br/even.asp?noti

VOLTAR AO TOPO

3- Como controlar lesmas?

As lesmas são um problema sério em várias culturas, hortas, pomares e jardins. Alimentam-se de uma grande variedade de plantas, devorando tanto as raízes quanto a parte aérea, sempre no período da noite. O aumento da infestação esta muito ligado ao aumento da umidade, devido principalmente às chuvas.

Alguns métodos de controle vêm da experiência popular. Barreiras de cal e ovo são relatadas como métodos eficazes de manter lesmas fora dos jardins. Bandejas rasas com cerveja colocada no solo (no nível da terra), são utilizadas para atrair as lesmas. Utilizar sal nas lesmas também pode ser eficiente, mas leva tempo e é um pouco cruel. 

Existem vários e bons lemicidas no mercado, que poderão ser em lojas de produtos para jardinagem.

VOLTAR AO TOPO


MARIMBONDOS

1- Como controlar o marimbondo cavalo?

O marimbondo cavalo tem o corpo esbelto, e sua cor é marrom avermelhado. 

Normalmente elas não são agressivas e só se defendem se forem incomodadas. Se o ninho estiver em um lugar alto e não oferecer risco de batidas ou algo parecido, não será preciso retirá-lo. No entanto, você vai correr o risco de ter outros ninhos por perto. Cada vespa desse ninho é capaz de fundar um outro, multiplicando assim o número de ninhos.

O que pode acontecer às pessoas se forem atacadas é o incomodo da ferroada.

No caso de existir alguém que tenha alergia a venenos desses insetos, é preciso procurar imediatamente ajuda médica. Se a sensibilidade for muito grande, a pessoa poderá correr risco de vida.

VOLTAR AO TOPO

2- Como remover ninho de marimbondo?

Pegue um saco plástico (não muito fino), emborque o ninho dentro segurando com as 2 mãos (para não escapar nenhuma vespa) e corte o cabinho que liga o ninho a parede. A boca do saco deve encostar bem na parede e cobrir o ninho todo. Feche bem a boca do saco plástico e leve o ninho para um local (mata) onde ele poderá sobreviver normalmente. Lembre-se que o IBAMA não permite que esses insetos sejam eliminados.

VOLTAR AO TOPO

3- Como controlar o marimbondo mamangava?

O motivo da infestação está na época do florescimento das espécies de plantas que eles gostam de coletar seus alimentos. Além disso, também tem a questão das chuvas. Quando temos um tempo bastante chuvoso, eles quase não conseguem coletar alimento e quando o sol aparece eles aproveitam para suprir o que consumiram durante as chuvas.

A infestação também pode estar relacionada aos locais de nidificação. Se a região tiver muita madeira oca ou outros locais que favorecem a formação dos ninhos, eles certamente irão se alojar nesses lugares. Essas espécies são ótimas polinizadoras de plantas e estão desaparecendo devido a eliminação de seus sítios de nidificação pelo desmatamento.

Se não forem agredidas, elas não causam maiores problemas.

VOLTAR AO TOPO


MORCEGOS

1- Os repelentes eletrônicos funcionam para morcegos?

Lamentavelmente não conhecemos o funcionamento destes equipamentos e também não conhecemos nenhum trabalho cientifico a respeito, que prove a eficácia dos mesmos.
 
Segundo informações do mercado, estes equipamentos podem no primeiro momento causar uma certa estranheza aos roedores e morcegos, que é superada com muita brevidade,  fazendo com que os mesmos se acostumem com o som e continuem no ambiente.

VOLTAR AO TOPO

2- Como remover morcegos do forro da casa?

Realmente a presença de morcegos nas residências é um problema a ser considerado. Além do mau cheiro de urina e fezes outros problemas podem aparecer. No acúmulo de fezes podem desenvolver fungos prejudiciais a saúde das pessoas.

Em primeiro lugar, você deve contatar o centro de zoonoses de sua cidade e avisá-los da presença destes animais. Provavelmente eles irão até a sua casa fazer a identificação dos morcegos. Existem espécies frugívoras, que se alimentam de frutas, espécies insetívoras, que se alimentam de insetos e as espécies hematófagas, que se alimentam de sangue.  Muitas vezes estes morcegos hematófagos são portadores do vírus da raiva e transmitem a doença para os animais os quais sugam o sangue. As espécies frugívoras e insetívoras são muito importantes para o meio ambiente, pois realizam a polinização de diversas espécies de plantas e controlam a população de insetos.

É importante que você saiba que existe uma lei que protege os animais silvestres (como os morcegos). Desta forma, não é permitido matá-los. É um crime inafiançável. Somente órgãos competentes podem matar morcegos, mesmo assim, somente os hematófagos.

Bem, para você contornar seu problema, sugerimos três alternativas que têm se mostrado eficientes. O ideal seria que você fizesse uso de todas elas. Troque algumas telhas do seu telhado por telhas de vidro, para permitir a entrada de luz dentro do forro. Os morcegos se escondem ali para fugir da luz do sol. Assim, você eliminaria o abrigo que atualmente é adequado para servir de esconderijo.

Para afugentar os que estão atualmente, jogue bolas de naftalina (aproximadamente 1 quilo para cada 50 metros quadrados de área). O cheiro da naftalina é insuportável para os morcegos.

Procure localizar por onde os morcegos entram no forro e vede completamente estas entradas.

Caso tenha algum morcego morto dentro do forro, utilize uma luva grossa para retirá-lo. Jamais pegue-o com as mãos desprotegidas.

Depois de afugentar os morcegos, você precisará tratar o local com um inseticida para matar os ácaros que os morcegos podem ter deixado lá. Retire as fezes, umedecendo-as antes. Isto é importante para que os esporos de fungos que eventualmente estiverem presentes nas fezes, não fiquem em suspensão no ar e você os aspire. Utilize botas, luvas grossas e máscara contra gases.

Não há nenhum veneno para matar morcegos, mas existem bons repelentes de morcegos.

VOLTAR AO TOPO

3- Como controlar morcegos em árvores?

Este tipo de problema só ocorre de forma sazonal, quando há frutos disponíveis. Caso a situação esteja difícil de suportar com paciência e respeito pelos morcegos que nesses períodos estão no local apenas para se alimentar, sem desejar importunar nem atacar os humanos, sugerimos uma poda severa nos galhos frutíferos e acompanhar o que acontece. Essas podas deverão ser feitas regularmente.

Lembramos que, caso ocorra algum acidente com mordida ou arranhão pelos morcegos, a pessoa acidentada deverá procurar imediatamente o posto de saúde para as medidas cabíveis, pois há risco, embora pequeno, da transmissão da raiva, mesmo pelas espécies não hematófagas. 

É importante que você saiba que existe uma lei que protege os animais silvestres (como os morcegos). Desta forma, não é permitido matá-los. É um crime inafiançável. Somente órgãos competentes podem matar morcegos, mesmo assim, somente os hematófagos.

VOLTAR AO TOPO

4- Como remover morcegos de dentro de casa?

No verão os morcegos novos estão aprendendo a voar. Podem estar confusos e perdidos, e acabam entrando através de uma porta ou uma janela aberta. Os morcegos adultos entram acidentalmente nos edifícios ou caem quando estão saindo dos lugares em que repousaram no inverno, ou do repouso da maternidade. Os morcegos não querem estar dentro das casas, assim como você não quer que eles estejam lá.

Geralmente, o morcego sairá por conta própria se você lhe der alguma ajuda. Confine-o a um quarto fechando portas, e a seguir abra uma parte da janela que dê para a parte externa desse quarto. Escureça as luzes para ajudar o morcego a encontrar a abertura, pois se houver muita luz o morcego se esconderá em um lugar escuro. O morcego poderá encontrar a parte externa da sua maneira, seguindo o movimento do ar exterior. Se esta forma não der resultados, então você pode ter que capturar o morcego. Recorde que os morcegos são protegidos por lei, portanto, você não pode matá-lo.

Primeiramente, utilize luvas de borracha bem grossa. Um morcego saudável não atacará uma pessoa, mesmo se for perseguido. Mas um morcego quando agarrado morderá para se defender. A raiva é rara nos morcegos, mas esta doença está lá e pode ser contraída por um arranhão ou por uma mordida.

Perseguir um morcego fará com que ele encontre um lugar seguro para esconder. Se o morcego estiver descansando quietamente, você poderá agarrá-lo (usando as luvas) ou colocar uma lata grande sobre ele. Em seguida que você pode deslizar a lata sobre uma folha de papel ou de cartão para mantê-lo dentro da lata, e depois você pode liberá-lo longe de casa.

Finalmente, se você for mordido por um morcego, prenda-o em um recipiente. Você precisará fazer exames para saber se contraiu raiva e o morcego deve ser mantido vivo para que sejam feitos os testes. Contate o departamento local de saúde imediatamente.

VOLTAR AO TOPO


MOSCAS
1- Como solucionar problemas com moscas do cemitério?

A espécie que ocorre em cadáveres são os forídeos (Phoridae), muito parecida com as drosófilas. Os forídeos oferecem riscos à saúde, visto que utilizam os cadáveres para a reprodução de suas larvas e  depois buscam o alimento em lugares próximos ao local de criação, como restaurantes, bares, residências, etc.

Estes problemas em áreas urbanas ocorrem devido a uma má vedação dos túmulos (primeira medida de controle). As armadilhas luminosas capturam bem esta espécie de díptero, assim como a aplicação de qualquer inseticida aerossol ou líquido indicado para o combate de moscas e mosquitos é eficiente para o controle do enxame, mas a medida realmente eficaz é fazer o controle no local de criação.

No entanto, dependendo da situação enfrentada, se é local numa residência, ou em um  estabelecimento comercial, deve-se contratar uma empresa especializada para traçar uma estratégia de combate, envolvendo o controle no local de criação e nos locais onde os insetos estão causando problemas.

VOLTAR AO TOPO

2- Como controlar as Moscas-dos-Filtros ou Mosca de Banheiro?

Este tipo de mosca se cria nos encanamentos e ralos das residências, por este motivo o controle deverá ser feito principalmente nestes locais. Veja abaixo algumas dicas para a prevenção e controle:

1. Retirar a tampa do ralo, escovar as paredes do encanamento e aplicar uma solução de água com sabão em pó a 10% pode minimizar o problema.
2. Água bem quente também pode ser aplicada.
3. Os adultos, que vivem por cerca de 20 dias,  podem ser golpeados ou mortos utilizando-se inseticidas de venda livre encontrados no mercado.
4. Caso não dê resultado e a infestação estiver muito alta, uma empresa idônea de controle de pragas deve ser contratada.

VOLTAR AO TOPO

3- Como controlar as moscas de dentro de casa?

O controle da mosca doméstica começa com a compreensão de que elas estão associadas com o lixo, e que geralmente não voam longe dos locais do lixo para entrar em casas ou em restaurantes.

Basicamente previne-se uma infestação de moscas e mosquitos adotando-se medidas culturais tais como, colocação de telas em portas e janelas, manutenção do lixo em sacos plásticos ou latas de lixo bem fechadas e manter os alimentos tampados são eficientes e indispensáveis.

O combate poderá ser feito por meio da aplicação de inseticidas líquidos ou de iscas atrativas, bem como pela utilização de armadilhas, todos de venda livre e encontrados no mercado.

VOLTAR AO TOPO

4- O que fazer no caso de picada de mosca mutuca? 

No mercado existem vários produtos/remédios bons que são indicados para o alivio da pele após picadas de insetos.

Se após o uso do produto a coceira continuar é recomendável você procurar um médico dermatologista.

VOLTAR AO TOPO

5- Que repelente posso usar contra a mosca mutuca?

A maioria dos repelentes existente no mercado, indicados para a proteção da pele contra picadas de mosquitos, borrachudos e muriçocas, funcionam também contra picadas de mutucas.

VOLTAR AO TOPO

6- Existe lâmpada que acabam com as moscas? 

Não existem lâmpadas que acabem com moscas, mas sim lâmpadas que atraem as moscas.

Estas lâmpadas (negras) são colocadas em armadilhas, cuja função é a de atrair as moscas. As moscas ao entrarem nestas armadilhas luminosas, morrem eletrocutadas ou coladas em armadilhas adesivas.

VOLTAR AO TOPO

7- Como controlar aquelas mosquinhas na fruteira?

O controle destes insetos começa com remoção do material que está atraindo as moscas. O meio de remover as moscas adultas de casa é colocar vinagre (ou vinho) em uma bandeja rasa e colocar a bandeja próximo onde os adultos foram vistos. As moscas serão atraídas pelo líquido e algumas cairão nele. O restante estará em torno da bandeja, assim, você pode acabar com as moscas que sobraram com um aerossol.

VOLTAR AO TOPO

8- A Mosca-do-Berne é Perigosa?

Sim, e dependendo da situação ela pode até matar um animal.

As moscas-do-berne pertencem a família Cuterebridae e a espécie mais comum é a Dermatobia hominis, que causa no homem e outros animais míiases.

A produção de leite e carne é reduzida pelo ataque desta mosca e a indústria do couro é prejudicada, pois o couro dos animais infestados fica depreciado.

Curiosamente a mosca-do-berne deposita os ovos no corpo de outros insetos, especialmente outras moscas. A Dermatobia freqüenta cavalos e bovinos, que por sua vez, são muito visitados por uma infinidade de outros dípteros. Dermatobia captura, durante o vôo, os outros dípteros com as pernas, enquanto deposita os ovos sobre seu abdome. As larvas se desenvolvem cerca de uma semana após a postura e permanecem no interior do ovo até que o díptero que carrega os ovos, denominado díptero forético, pouse sobre um vertebrado de sangue quente. Então elas abandonam os ovos e passam à pele, onde penetram em 5 a 10 minutos.

Muitos mamíferos são mais suscetíveis ao ataque do berne, especialmente o boi e o cão. O homem é freqüentemente infestado em várias regiões do país

A larva se alimenta de secreção purulenta da ferida. A infecção ocasionada é denominada miíase e pode ser cutâneo-traumática (que ataca a pele) e a nasofaringeana (que ocorre nas vias aéreas). A segunda tem maior probabilidade de ser fatal, podendo matar um animal de grande porte.

VOLTAR AO TOPO


MOSQUITOS/PERNILONGOS

1- Como controlar o mosquito Pólvora?

Não há uma maneira de controle efetiva para estes insetos, pois o seu desenvolvimento  ocorre em locais onde exista água não poluída, em lagoas e riachos, até em poças constantemente abastecidas pelas chuvas. Os adultos não são encontrados em locais muito afastados do criadouro original.

O controle efetivo normalmente é feito nas águas pelas Zoonoses das cidades.

Para controle da casa, a proteção com telas de suas janelas, bem como a aplicação de qualquer inseticida líquido de venda livre são eficazes. O uso de repelentes também é efetivo para a proteção pessoal.

VOLTAR AO TOPO

2- Como posso controlar foco de pernilongos na minha cidade? 

Infelizmente, não há muito que fazer a não ser se proteger por meio de telas e inseticidas de uso livre, visto que o controle de pernilongos é da responsabilidade da  prefeitura.

Recomendamos que encaminhe uma solicitação à prefeitura da sua cidade, para que
envie um técnico para verificar, orientar e controlar os possíveis criadouros na vizinhança da sua moradia.

O mosquito ou pernilongo, como é conhecido, mais comum de residências não aparece muito longe de seu local de reprodução, que é em água parada. Observe ao redor de sua residência e de seus vizinhos, se não há latas, pneus velhos, calhas obstruídas, e locais similares, que podem reter a água.

O uso de inseticidas líquidos, aerossóis, elétricos líquidos ou pastilhas, são muitos eficazes para o controle interno da casa, assim como repelentes.

VOLTAR AO TOPO

3- As Bromélias podem ser criadouros de larvas de mosquitos?

Sim, as bromélias podem servir de criadouros de larvas de mosquitos. Todo e qualquer local com água acumulada pode servir de ambiente para que a fêmea do Aedes aegypti faça a postura dos ovos.

Para evitar o desenvolvimento de larvas do mosquito nas bromélias, passe óleo vegetal na planta, próximo aos locais onde a água fica acumulada. Óleo de soja, girassol, milho ou canola servem para este propósito.

Lembre-se de não deixar qualquer local com acúmulo de água. Uma pequena falha no piso em que a água está acumulada pode servir de criadouro!

VOLTAR AO TOPO


 

 

Copyright © 2004 SPCA Brasil. Todos os direitos reservados.
O uso das informações contidas neste site estão sujeitas aos
Termos de Uso e Limitações.
Comentários e Sugestões: webmaster@pragas.com.br.