Formigas: Métodos de Controle


FORMIGAS CORTADEIRAS

Existem vários métodos de controle das formigas cortadeiras. São eles:

Controle Mecânico: Este tipo de controle somente é viável quando o formigueiro ainda é jovem. Consiste na retirada do ninho escavando-se o local até encontrar a(s) panela(s) de fungo juntamente com a rainha. É um controle efetivo principalmente quando a área infestada é pequena.

Controle Químico:

O controle químico pode ser efetuado por meio de iscas granuladas, pós secos, líquidos termonebulizáveis ou gases liquefeitos.

Iscas Granuladas: são de fácil utilização consistindo de pequenos pedaços de substrato (peletes) com substâncias muito atrativas às formigas impregnados com um ingrediente ativo tóxico (inseticida). Sua eficiência depende na correta aplicação e na eficiência do ingrediente ativo nela contido.

As iscas mais eficientes são aquelas que possuem ingrediente ativo de ação lenta, pois não matam as formigas por contato, possibilitando que as carreguem para dentro do formigueiro sendo distribuída por todo o fungo.

As iscas oferecem segurança para o aplicador e permitem que o controle seja realizado em áreas de difícil acesso. Durante a aplicação as iscas não devem ser manuseadas, pois as formigas perceberão cheiros estranhos e as rejeitarão. Sua utilização não deve ser realizada em dias chuvosos e solos úmidos.

Pós secos

Os formicidas formulados em pós secos são aplicados diretamente dentro do formigueiro por meio de polvilhadeiras (bombas insufladoras de pó). A aplicação tem mais sucesso quando feita em terrenos secos. Terrenos úmidos dificultam a penetração do pó. Em ninhos muito antigos, cujas panelas geralmente são muito profundas a eficiência desta formulação é limitada.

Líqüidos Termonebulizáveis

Consiste na introdução de inseticida liquido diretamente nos olheiros do formigueiro por meio de aparelhos que produzem fumaça tóxica. O inseticida utilizado deve ter ação rápida e agir por contato. Este método é encarecido devido a aparelhagem e mão-de-obra especializada.

Gases liquefeitos

São gases comprimidos em embalagens apropriadas que serão liberados diretamente no interior de olheiros por meio de mangueiras adaptadas a uma válvula de saída.

Produtos de uso profissional indicado para controle de formigas cortadeiras:

- DDKILL 1000 CE - SERVER QUÍMICA
- FORMICIDA 7 BELO - SERVER QUÍMICA
- K-OTHRINE 2P (AGRÍCOLA) - SERVER QUÍMICA

FORMIGAS DOMÉSTICAS

O controle de formigas domésticas é difícil. Uma solução caseira para o problema da formiga doméstica é injetar, com auxílio de uma seringa, uma solução 1:1 de água com detergente de lavar-louças dentro das frestas de azulejos e batentes de portas por onde saem as formigas. Esta metodologia deve ser utilizada sempre que as formigas são observadas, mas nem sempre surte o efeito desejado.

Empresas especializadas podem fazer uso de inseticidas com aparelhos de aerosol. Neste tipo de controle, o ninho deve ser localizado e furos devem ser feitos na parede ou estrutura de madeira acima e abaixo deste. O inseticida é então aplicado. Quando os ninhos estão localizados dentro de conduítes de eletricidade, inseticidas formulados em pós secos podem ser utilizados. Porém, sabe-se que a aplicação de substâncias químicas provoca a fragmentação das colônias. Desta forma não é garantido o sucesso do controle.

A utilização de inseticidas em spray para o controle de formigas não é eficaz, pois fragmenta as colônias.

A forma mais eficaz de se controlar uma infestação por formigas domésticas é a utilização de iscas tóxicas. A isca ideal deve ser atrativa para um grande número de espécies, não agir por contato, possuir ação lenta e ter baixa toxicidade a mamíferos.

Produtos de uso profissional indicado para controle de formigas:

- ANTFORCE GEL - BAYER
- CIPERPRAG 250 CE - BEQUISA
- CYPER SERVER 200 CE - SERVER QUÍMICA
- DDKILL 1000 CE - SERVER QUÍMICA
- DDVP 1000 CE - ROGAMA
- DELTAGARD WG 250 - BAYER
- FENDONA 6 SC - BASF
- FORMITEK GEL - ROGAMA
- F3 FULMIPRAG FENDAS E FRESTAS - BEQUISA
- FULMIPRAG 2 PS - BEQUISA
- K-OTHRINE 2P - BAYER
- PROPOXIL 10 SC - BEQUISA
- REPELENTE POMBO COLLY - COLLY QUÍMICA
- REPELENTE POMBO COLLY BISNAGA - COLLY QUÍMICA
- RESPONSAR SC 1 litro - BAYER
- RESPONSAR SC 60ml - BAYER
- SOLFAC CE - BAYER
- TEMPRID SC - BAYER
- TENOPA - BASF


 

_____
Texto publicado com autorização da Dra. Ana Eugênia C. Farinha, Pesquisadora do Instituto Biológico de São Paulo.